CABALOS DO VENTO – LUIS VAZQUEZ

Tipo
Exposição Atual

26 MAI 2018 – 21 JUL 2018

 

O tema escolhido para esta exposição é uma festa tradicional intitulada “Rapa das Bestas” que sedesenrola no município de A Estrada, especificamente na aldeia de Sabucedo, onde homens e animaismedem forças. Este evento decorre da primeira sexta-feira, durante quatro dias, do mês de Julho de cada ano. Nesta pequena aldeia da Galiza reúnem-se milhares de pessoas de toda a Espanha, em torno dum tema central, os cavalos selvagens, que coexistem livremente nas montanhas das redondezas.

Este trabalho pretende ir um pouco além da própria festa, entendendo que o valor daqueles dias deixam uma enorme quantidade de trabalho para trás, como cuidar dessas montanhas, para que os animais possam ter pastos suficientes para alimentação e água limpa; condições que lhes permitem viver comotêm feito ao longo dos séculos passados, livremente. Não é uma tarefa fácil, tendo em conta que aspessoas que realizam estas ações o fazem de forma altruísta, fora do horário de trabalho, dedicando muitos dias livres para cuidar dos cavalos e das montanhas. A sua paixão transbordante pelos animais é refletida durante os dias de Rapa em julho, quando eles reúnem os animais para aparar as suas crinas, desparasitá-los e identificá-los. Em seguida, os cavalos são soltos nas montanhas próximas à aldeia e deixam as manadas voltar aos seus territórios.

Então, usando o cavalo como uma linha guia, através da história, podemos ver a coexistência entrehomem e animal e os laços criados profundamente enraizados no seu modo de vida, o que se traduz emlongas horas de caminhada em estradas e montanhas em busca de manadas de cavalos selvagens quedão sentido ao seu estilo de vida.

Seja a pé, a cavalo ou em moto, estes homens e mulheres são responsáveis por manter viva uma tradição transmitida de pai para filho por gerações.

Luis Vázquez

Luis Vázquez, 1993, é um jovem fotógrafo emergente originária da Galiza, Espanha. Percorrendo múltiplos países, procura mostrar as tradições de cada um como por exemplo Dia dos Mortos no México, Pescadores com Corvos Marinhos na China ou o seu mais recente Cabalos do Vento em Espanha. Encontra-se no presente a trabalhar nos efeitos económicos e ambientais provocados pelos incêndios florestais que arrasaram a Galiza e o problema demográfico da região e o seu mundo rural.